www.sophiainstitute.us/index.htm

Grupos de Estudos 2017

 

Como estudar Antroposofia?

Tomar conhecimento dos resultados da Ciência Espiritual Antroposófica pode ser um desafio, principalmente quando se trata do estudo das obras alemãs traduzidas para outros idiomas. Pois, como o primeiro cientista espiritual, Rudolf Steiner (1861-1925), pensava com o coração, ele escrevia os seus livros em ondas.* Estas ondas normalmente se perdem com a tradução e com isto, muitas vezes, a leitura das obras antroposóficas é considerada complicada e de difícil compreensão...

Para facilitar o acesso a estas obras foram criados os grupos de estudos no ESPAÇO VIVO. Estudamos em pequenos grupos, em doses homeopáticas, com a possibilidade de fazer perguntas e trocar idéias. Uma obra básica é trabalhada por ano, em ritmo semanal.

A facilitadora:
Margrethe Skou Larsen estudou Antroposofia, se formou em Euritmia e trabalhou como professora Waldorf e profissional autônoma na Alemanha e nos EUA. Vive em Porto Alegre desde 2000 onde criou o ESPAÇO VIVO, um espaço artístico para conhecer e estudar Antroposofia através da vivência.

O estudo não é mais oferecido separadamente, só em combinação com a prática regular da euritmia. A experiência mostrou que é mais frutífero assim.


Veja aqui as obras que estudamos a cada ano:

 

Dias e horários
veja:

Investimento
veja:

* Mais informações veja a página:

 

Como estudar Antroposofia?
(Ciência Espiritual)
Guia para uma prática de estudo frutífera

Conforme Rudolf Steiner, um músico que nunca leu um livro antroposófico, já é um antropósofo*. Porquê? Por que para ser um músico é necessário praticar regularmente. Conseqüentemente, quem quer aplicar a Antroposofia na vida diária, tendo escolhido uma profissão baseada na Antroposofia como, por exemplo, artista da educação, artista da cura, agricultor bio-dinâmico etc., precisa praticar o estudo regularmente. Como? Existem várias possibilidades para uma prática de estudo frutífera, individual ou/e em grupo. Seguem aqui três sugestões para o estudo em grupo:


Como em qualquer outro campo da vida humana,
também aqui o retorno depende do investimento:

a) Estudo “light” – pequeno retorno em função de pequeno investimento.
Um grupo de pessoas se reúne, em ritmo regular, para ler uma obra antroposófica (livro escrito por Rudolf Steiner ou ciclo de palestras proferido por ele).

1°. Os membros do grupo vão lendo em voz alta, parágrafo por parágrafo, na seqüência, até que a obra inteira tenha soado no espaço através da voz de cada um. Em cada encontro todos ouvem, desta maneira, uma unidade inteira (capítulo de livro ou palestra de ciclo) da composição da obra escolhida.**
2°. Depois que a obra escolhida (a unidade a ser estudada no encontro) foi percebida objetivamente como um fato, podem ser feitas perguntas e dadas respostas. Todos os membros do grupo têm o direito de perguntar e responder.

b) Estudo “médio” – retorno maior em função de investimento maior.
Depois de ter percebido a obra escolhida, como um todo (estudo “light”), pode-se iniciar um estudo mais profundo. Metodologia em quatro passos:

1°. Um membro do grupo lê em voz alta um parágrafo.
2°. Todos os membros recontam, com forças unidas, o conteúdo do mesmo, até que todos concordam que é isto mesmo o que o autor escreveu. Nada mais nada menos.
3°. Agora é possível perguntar e responder. Todos os membros do grupo têm o direito de perguntar e responder.
4°. Com forças unidas o grupo formula uma frase como resumo da essência do parágrafo. Esta frase é anotada no caderno do grupo.
No início de cada encontro, os resumos anotados são lidos, em voz alta, até chegar-se no novo parágrafo a ser trabalhado.

Estudamos desta maneira no
Coração Ametista
Encontros semanais, abertos ao público em geral.
Por favor, confirme a sua presença pessoalmente com a Malú
ou pelo telefone: (51) 3023.7663, ou via: casaametista@gmail.com

Breve histórico da Caminhada Ametista
veja aqui:

c) Estudo “intensivo” – retorno ainda maior em função de investimento ainda maior.
O grupo trabalha com tema de casa. A cada encontro o tema de casa é combinado entre todos.

1°. Cada membro lê e reconta em palavras próprias, de forma resumida, o conteúdo de cada parágrafo do tema de casa, por escrito.
2°. No próximo encontro cada membro lê os seus resumos em voz alta. Por exemplo, se há sete membros no grupo, todos escutam sete vezes o parágrafo um, depois sete vezes o parágrafo dois etc., até que o tema de casa inteiro tenha soado no espaço através da voz de todos os participantes.
3°. Agora é possível perguntar e responder. Quem não fez o tema de casa participa deste encontro como ouvinte.

Estudamos desta maneira no


Vantagens de um estudo disciplinado:

a) Estudo “light”:
Com a postura de ouvir primeiro e questionar depois são praticados paciência e respeito perante a obra escolhida. É dado o tempo necessário para absorver, com calma, novos pensamentos em sua totalidade. A possibilidade de ouvir regularmente a voz de cada participante vai criando um elo entre todos no grupo. A tendência intelectual de questionar uma idéia antes de tê-la compreendido é, passo a passo, superada com esta metodologia. Conforme Rudolf Steiner, o estudo intelectual das obras antroposóficas cria conflito e desunião (veja Stuttgart, 28/02/1923).

b) Estudo “médio”:
Seguindo a metodologia em quatro passos são praticados disciplina e discernimento. Não apenas a percepção objetiva da obra em questão é intensificada, também os quatro membros da natureza humana em ação são percebidos a cada passo desta prática:

1°. corpo físico – na leitura do parágrafo (sentidos);
2°. corpo vital – no esforço de recontar o seu conteúdo;
3°. corpo astral – no perguntar e responder;
4°. eu – no esforço conjunto de criar uma frase para resumir a essência do parágrafo.
Seguir a metodologia em quatro passos significa purificar o corpo astral de cada membro e do grupo como um todo. Às teimosias do ego são colocados os devidos limites e a presença do EU é fortificada. Assim vão surgindo fraternidade e união no grupo.

c) Estudo “intensivo”:
Assumindo o compromisso de fazer um tema de casa, cada membro fortifica a sua força de vontade através do seu esforço pessoal. A resistência interior (preguiça e vaidade) é superada por cada um em casa. Além disso, o conteúdo do tema de casa é digerido durante (no mínimo) uma noite antes que ele seja apresentado para o grupo no próximo encontro. Quem não conseguiu fazer o tema de casa participa deste encontro como ouvinte, pois pode aprender muito com as colocações dos outros.

IMPORTANTE:
Escolher conscientemente a intensidade do ritmo dos encontros (uma vez por mês, ou uma vez por semana, ou uma vez por dia, ou três vezes por dia, etc.).
Planejar o estudo conscientemente para que a obra escolhida possa ser finalizada no tempo estipulado. Não é aconselhável estudar obras antroposóficas pela metade. Veja ** abaixo.
EVITAR:
Escolher uma tarefa grande demais que não poderá ser realizada no tempo disponível. Isto apenas traz frustração e enfraquece a força de vontade do grupo.
ATENÇÃO:
Se você vivencia confusão e conflito no seu grupo de estudos, não questione os problemas pessoais de cada um, mas, antes de tudo, a metodologia aplicada. Quando a metodologia é difusa os problemas pessoais de cada um afloram. Um grupo de estudos desordenado é um prato cheio para disputas de ego.

Precondições anímicas para participar de uma prática de estudo frutífera:
Humildade, disciplina, perseverança.

O retorno do investimento:
Amor, força de vontade, união no grupo.

Criar uma comunidade pode ser uma vivência prazerosa e profundamente gratificante.
Vale a pena investir!
Experimente.


* Antropósofo: uma pessoa que estuda e vive Antroposofia.
** Os livros escritos por Rudof Steiner são organismos vivos. Cada órgão (parágrafo, capítulo, segmento etc.) tem relação viva com o todo da obra em questão, assim como cada órgão de um organismo (ser humano, por exemplo) tem relação viva com o todo deste organismo. O Pensar Vivo (pensar em ondas) que se manifesta em toda a obra escrita de Rudolf Steiner pede a metodologia do todo para as partes. Esta metodologia é o oposto do habitual que se baseia no pensar linear, que inicia o processo de estudo pelas partes e tende a perder-se nos detalhes antes de chegar na percepção do todo da composição da obra em questão. É importante ter consciência de que um estudo frutífero da Ciência Espiritual (Antroposofia) se baseia na prática de um novo estilo de estudo e este é o oposto do estilo que nós aprendemos na escola/universidade convencional.

As sugestões acima se baseiam em vinte e nove anos de experiência em grupos de estudos antroposóficos na Europa, nos E.U.A. e no Brasil.
Porto Alegre, maio de 2011,
Margrethe Skou Larsen.

 


Margrethe Skou Larsen
estudou Antroposofia, se formou em Euritmia e trabalhou como professora Waldorf e profissional autônoma na Alemanha e nos EUA. Vive em Porto Alegre desde 2000 onde criou o ESPAÇO VIVO, um espaço artístico para conhecer e estudar Antroposofia através da vivência.

 




Um mundo humano existe, se nós (tu e eu) o criamos!

Endereço: Rua Castro Alves, 167 - sala 101
(Quase esquina com Ramiro Barcelos)
Independência - Porto Alegre
CONTATO:
Durante a semana:
(51) 3222.3792, das 14h às 14h30min

espaco.vivo@euritmiaviva.com